Artigos Quadrinhos

Quebrando a quarta parede #04: Riri Williams

Conheça a sucessora do Homem de Ferro!

Você vai se surpreender com a semelhança existente entre mim e o senhor Stark. Somos gênios, filantropos… Okay a semelhança para por aí. Não sou nenhuma playboy, quiçá bilionária. Nasci após a morte de meu pai (então nunca tive aquela conturbada relação pai e filho típica de Howard e Tony Stark), cresci em Chicago e tive minha família formada pela presença de minha irmã, mãe e de meu padrasto. Vale ressaltar que minha genialidade foi diagnostica desde a minha infância, uma vez que fui levada ao médico e a partir de exames específicos, fui determinada como uma criança super dotada (gênio como o Homem de Ferro). Seguindo uma recomendação psicológica de um especialista, meus pais procuraram cuidados especiais para promover minhas habilidades ao mesmo tempo nutriram apoio emocional.

Ser uma pessoa super dotada é algo bastante difícil. Pensar em um nível completamente diferente das pessoas me levou a ter uma personalidade introvertida, sendo que minha primeira e única amiga foi somente conquistada aos meus dez anos de idade. Meu primeiro encontro com Natalia Washington se deu quando eu capturei a atenção da mesma enquanto trabalhava em projetos científicos e robóticos em minha garagem. Minha amiga ficou muita surpresa, uma surpresa aliada com curiosidade e assim nossa amizade teve início. Um anos após esse encontro, consegui uma bolsa de estudos no M.I.T.

Contudo nem tudo são flores, durante meus treze anos, em um piquenique em Marquette Park, eu e minha família (o que incluía minha melhor amiga) ficamos presos em um tiroteio, o qual foi determinante para a morte de meu padrasto e de Natalie.

Esse acidente foi o estopim para eu me reinventar, ultrapassar os limites de minha própria genialidade. Comecei a desenvolver um traje baseado na armadura Iron Mar Armor Model 41, a partir de material roubado do campus da faculdade, a qual me ofereceu uma bolsa de estudos. Contudo a segurança do M.I.T. descobriu minha atividade como ladra e isso decretou minha fuga através dos céus. Minha fuga pelos céus foi marcada pela perca da integridade da minha armadura. Enquanto sobrevoava a nação americana, fui capaz de detectar a fuga de dois penitenciários do Novo México. Consegui interromper a fuga, entretanto minha armadura acabou sendo danificada.

Para o desânimo de minha mãe, voltei para minha casa afim de continuar trabalhando em minha armadura. Após saber da minha existência, o próprio Tony Stark em si veio endossar o meu desejo de me tornar uma super heroína, sendo convidada por ele a lutar ao seu lado na segunda guerra civil de super heróis. Essa guerra que decretou o coma do alter ego do Homem de Ferro. Por amor a humanidade (bem filantropo) e com o desejo de continuar o legado de Tony Stark, criei uma armadura muito mais desenvolvida e assumi a alcunha de Coração de Ferro. Eu sou Riri Willians e eu continuo o trabalho de Tony Stark através da Coração de Ferro!

Quebrando a Quarta Parade, sempre às terças-feiras, trazendo um herói diferente para você!

 

Ângelo Valentin
Um poeta se aventurando como crítico de cinema!